PIF PAF ALIMENTOS: UMA MARCA DE TRADIÇÃO

 
A história de sucesso da Pif Paf Alimentos começou em 1968 no Rio de Janeiro. Português naturalizado brasileiro, Avelino Costa, comprou o abatedouro Pif Paf. Maior atacadista de frango vivo do estado, Avelino percebeu uma mudança na sociedade e ali uma oportunidade de negócios. Se para as mulheres recém-chegadas ao mercado de trabalho faltava tempo para os afazeres domésticos, na visão dele, sobravam ideias de como levar àquelas consumidoras mais praticidade: o animal vivo deveria dar lugar ao frango congelado.

Os primeiros passos em direção ao interior de Minas Gerais foram dados por meio de um acordo para o fornecimento de aves com uma cooperativa em Viçosa. Em 1972, em função do seu crescimento, a empresa se transferiu para Visconde do Rio Branco, na Zona da Mata Mineira, contribuindo o desenvolvimento econômico e social da região. Em 1974, a Pif Paf Alimentos inaugurou a primeira fábrica de rações, em Visconde do Rio Branco, e seu primeiro incubatório, em Pará de Minas, essenciais para o modelo de produção integrada na avicultura em que os parceiros criadores recebem da empresa os pintinhos, ração e assistência técnica para a criação e entrega da ave adulta para o frigorífico.

Voltada para as oportunidades do mercado externo, na década de 1970, a Pif Paf foi pioneira na comercialização de carne congelada para o Oriente Médio. No início dos anos 1980, 95% da produção da Pif Paf eram destinados à exportação. De olho nos hábitos de compra dos consumidores, em meados dos anos 1980, a empresa inovou mais uma vez ao oferecer o frango em cortes.
Nessa mesma época, inaugurou a unidade industrial de embutidos de Viçosa, que hoje, processa também as linhas de bacalhau dessalgado e de desfiados. No fim da década de 1990, a Pif Paf modernizou seu parque industrial e verticalizou a produção de suínos, inaugurando a unidade de abate e industrialização em Patrocínio, incluindo granjas matrizes e fábrica de rações.

No inicio do novo milênio, a empresa ampliou seu portfólio no segmento de massas congeladas – lasanhas, pizzas e pães de queijo – fabricadas em uma moderna planta industrial na cidade de Leopoldina, tornando a Pif Paf uma das principais marcas do mercado brasileiro. Entre 2008 e 2011, a empresa deu um grande salto: a construção do Complexo Agroindustrial de Goiás, para abate e industrialização de aves, composto de matrizeiro, incubatório, fábrica de rações e um dos mais modernos frigoríficos do país.
 

Crescimento aliado à seriedade

 
Com sede corporativa em Belo Horizonte (MG), a empresa possui 10 unidades industriais e 12 unidades produtivas, produzindo 20 mil toneladas de produtos acabados por mês, entre cortes de aves e suínos, embutidos e massas. São 11 centros de distribuição, 400 veículos de distribuição agregados e 195 mil entregas por mês com grande efetividade de entregas no prazo. Ao todo, a companhia executa 74 milhões de abates de aves e 554 mil de suínos por ano.

A Pif Paf Alimentos é a maior companhia do setor no Estado e uma das 7 maiores empresas brasileiras no setor de processamento de aves, suínos, massas e vegetais. Seu mix de produtos contempla mais de 300 itens, entre eles elaborados de carnes, pizzas, lasanhas, pães de queijo e embutidos. Além de comercializar os produtos no Brasil, a companhia também está presente em mais de 15 países: Japão, Hong Kong, Cingapura, Rússia, Angola, Cuba, Vietnam, entre outros.

Além disso, também fornece matéria-prima para a indústria, com suas fábricas de ração, matrizeiros e incubatórios. As unidades estão instaladas no interior de Minas Gerais, em Visconde do Rio Branco, Viçosa, Leopoldina, Patrocínio, Pará de Minas, Pitangui, São José da Varginha, Paula Cândido, Igaratinga.

Em Goiás, a Pif Paf está presente em Palmeiras de Goiás e Paraúna (GO). Os centros de distribuição estão localizados em Contagem, Araguari (MG), Jandira (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Vila Velha (ES). Há 50 anos no mercado, a empresa hoje conta com mais de 7,5 mil empregados diretos e 80 mil clientes. Atua abastecendo os principais mercados da região sudeste, sul da Bahia e Goiás.